Entrevista com Ruy Cortez e Ondina Clais

Entrevista com Ruy Cortez e Ondina Clais

Qual a grande novidade que no sistema de atuação criado por Stanislavski? Por que é tão revolucionário?
Stanislavski foi um filósofo, um pensador da vida e do comportamento humano, assim como Freud, Jung, Nietzsche e tantos outros. Ele foi também o primeiro a tentar sistematizar e colocar no papel um conjunto de procedimentos técnicos que podem ajudar o ofício do ator. Sua perspectiva científica no campo da arte que foi uma verdadeira revolução.

Dizem que o método de interpretação criado por Stanislavski, à partir do final do século 19, determinou a forma como o os atores atuam no cinema (e tv) americano até os dias de hoje. Conte-nos como e por que isso aconteceu.
Stanislávski viajou com sua companhia teatral (Teatro de Arte de Moscou) para os EUA na década de 20. Ali eles apresentaram seu repertório, que incluía as lendárias encenações das obras de Antón Tchéckov. Os americanos fascinados com o que viram, pediram a ele que sistematizasse seu trabalho e enviasse seus escritos para pesquisa e publicação. Afora isso alguns atores russos permaneceram nos EUA onde continuaram trabalhando a partir do sistema de Stanislávski com inúmeros artistas estadunidenses (entre eles, aqueles que se tornariam os fundadores do Actor’s Studio e das escolas da técnica Meisner e Stella Adler).

Hoje existe uma demanda muito grande de trabalhos televisivos onde a rapidez na execução não permite, na maioria das vezes, que se atinja uma qualidade muito grande na interpretação. É possível unir a rapidez que o mercado exige e uma boa qualidade de trabalho?
Sim, quando o sistema é dominado pelos atores profissionais, eles conseguem uma maior velocidade na realização de suas tarefas dentro de processos criativos.

Qual a importância da técnica no trabalho do ator? Você acredita no ator meramente intuitivo?
Toda a atividade humana prescinde de técnica e conhecimento. Dirigir um carro, plantar alimentos, assim como na atuação, os atores também não estão livres dessa exigência. Não são atividades meramente intuitivas, necessitam de um “saber fazer”.

A carreira do ator é sempre intermitente. Ou seja, existe uma sazonalidade natural, uma vez que as produções de teatro, cinema ou tv costumam durar apenas alguns meses. Por isso, não é incomum atores passarem longos períodos sem trabalho. Tomando como exemplo outros tipos de artistas, como dançarinos e músicos, que praticam diariamente e afinam seus instrumentos mesmo quando não estão atuando profissionalmente, de que forma o ator pode manter a prática e o desenvolvimento do trabalho nestes momentos?
O cultivo da profissão deve ser exercido mesmo em períodos de hiato profissional. Participar de workshops, cursos, sejam eles práticos ou teóricos, seja um curso de filosofia, uma prática vocal ou corporal é uma excelente forma do ator manter o seu instrumento afinado.

Fechar Menu
Close Panel