Como diretores, produtores e distribuidoras lidam com o processo de pesquisa no audiovisual, com Eric Mardoché

Eric Mardoché Belhasssen é criador da Boca Boca Filmes, especializada no campo de lançamento de filmes no cinema e pesquisa de mercado. Neste sábado, 24 de janeiro, ele estará no b_arco com o curso As Ferramentas de Pesquisa para o Audiovisual.
Para anteceder alguns assuntos que serão abordados em aula, Eric conversou com o blog do b_arco a respeito do mercado audiovisual, pesquisa e público.
EricBelhassen
1 – Qual a importância da pesquisa no processo de desenvolvimento de um filme ou série?
E: Sabendo que o público é cada vez mais exigente, é cada vez mais necessário ter, no processo de produção, um momento que autoriza o diretor, o produtora e a distribuidora enxergar como o filme vai ser recebido.
Para o diretor, é sempre um desafio saber se o que ele está expressando pela obra está entendido, sentido, vivido como ele gostaria que seja.
Para o produtor, quanto antes ele sabe qual é o público alvo do filme, melhor ele poderá se preparar para o lançamento da obra no mercado.
Para o distribuidor, sempre necessário conhecer o “tamanho” do filme para adequar uma campanha digno da obra.
2 – Você poderia explicar de forma rápida quais as funções das ferramentas de screening e tracking?
E: Screening é simplesmente a exibição do filme para uma plateia de pessoas que vão ao cinema pelo menos uma vez por mês, e que não são jornalistas, profissionais do ramo do audiovisual ou amigos da produção ou direção.
As pessoas que assistem ao filme devem depois responder a um auto-questionário que foi elaborado em conjunto com a equipe artística e produtora/distribuidora. As respostas são depois analisados estatisticamente para tirar interpretações e conclusões sobre a avaliação do filme pelo público, sobre o final do filme, a existência de “barriga” ou não, o ritmo, a duração, os personagens, a historia etc.
O tracking é para estudar o lançamento do seu filme dois meses antes da estreia. Avalia-se a expectativa do público em relação ao filme, o desejo de comprar ingresso, o recall do trailer e cartaz etc.
Caso haja algum problema durante o lançamento, o tracking o detecta porque é o consumidor final que é entrevistado. Se o trailer não é exibido ou visto pelo público, a força do lançamento é reduzida. É importante reagir rapidamente para reverter a situação.
3 – Qual a sua visão a respeito da utilização de ferramentas como estas no mercado audiovisual brasileiro atualmente? Existe bastante procura? A relevância dada a isto, por parte dos profissionais da área, é a suficiente?
E: As distribuidoras e os exibidores utilizam muito essas ferramentas. Mas o produtor e diretor as vezes nem conhece a sua existência, e portanto não tem a capacidade de ler rapidamente os resultados e interpretá-los. Como o mercado brasileiro está se profissionalizando cada vez mais, a procura por parte das produtoras e pelos diretores está aumentando, mas está ainda não está majoritária.
4- Os produtores independentes tem condições, mesmo sem muita verba, de fazer uso destas técnicas de pesquisa?
E: Sim claro! Tem padrões metodológicos para cada orçamento e cada tipo de filme. Tem filmes que não precisam um grande investimento porque as perguntas em volta dele não requer uma metodologia de pesquisa arrojada.
 

Fechar Menu
Close Panel