Literatura e Cinema, a Arte da Adaptação

Literatura e Cinema, a Arte da Adaptação

com Marcelo Lyra
> Curso analítico expositivo que visa estudar os meandros da adaptação de livros para o cinema, ou seja, a arte de transformar palavras em imagens.


Data

  • 4 a 13 de fevereiro de 2020
    terças e quintas, das 19h30 às 22h30

Valor

Detalhes Preço Qtd
À vistaMais Detalhes  R$420,00 (BRL)  
Parcelado - 2xMais Detalhes  R$250,00 (BRL)  

Inscreva-se aqui

Caso ainda tenha alguma dúvida, por favor, fale pra gente!


Apresentação

Embora a literatura seja uma arte que existe há milhares de anos e o cinema tenha apenas 124 anos, essas duas formas de arte são umbilicalmente conectadas. A primeira adaptação literária que se tem notícia é o curta “Cinderela”, filmado por Georges Méliès em 1899. Desde então, um livro se tornar filme é uma tradição. Para se ter uma ideia, cerca de 80% dos vencedores do Oscar de melhor filme são adaptações, seja de livros, teatro ou fatos reais. O mesmo vale para as séries de TV.

Mas transformar palavras em imagens é um processo espinhoso e nem sempre bem sucedido. O clichê mais comum é dizer que o livro sempre é melhor que o filme, mas esse argumento não resiste a uma análise mais aprofundada. Basta lembrar que Janela Indiscreta é um livro mediano, sem nenhum personagem feminino, e o diretor Alfred Hitchcock o transformou numa das maiores obras primas do cinema. O mesmo vale para O Poderoso Chefão, que é um bom livro, sem ser excepcional e o filme resultante é também um dos mais importantes da história do cinema.

A proposta deste curso é procurar conhecer um pouco mais desse processo, entender suas possibilidades e suas armadilhas, as diferenças e semelhanças entre imagem e texto, estilos narrativos dos escritores, como a montagem funciona nos dois meios. Para tanto, uma das ferramentas do curso é a leitura em sala de aula de trechos de livros como “O Poderoso Chefão”, “Psicose”, “No Coração das Trevas”, “Harry Potter”, “Os Bons Companheiros” etc, seguidos da exibição das respectivas cenas dos filmes para comparação dos resultados, bem como discussão das necessidades específicas de cada livro abordado.

 

 

Cronograma

Aula 1: Breve introdução da história da linguagem cinematográfica, com ênfase nas técnicas de montagem, que é um dos momentos onde cinema e literatura tem pontos de contato. Estudo das primeiras adaptações cinematográficas. “Cinderela”, e “Viagem à Lua”, ambas de Méliès. Estudo comparativo de “Os Bons Companheiros, filme de Martin Scorsese e livro de Nicholas Pillegi.

Aula 2: A evolução da linguagem cinematográfica que vai permitindo maior dinâmica nas adaptações literárias. A importância do trabalho do ator. Estudos de casos específicos: “O Poderoso Chefão”, “2001, uma Odisseia no Espaço”, “No Coração das Trevas”, que no cinema se chamou “Apocalipse Now”, de Francis Coppola, e “Blade Runner, o Caçador de Andróides”, cujo livro de origem chama-se “Andróides Sonham com Ovelhas Elétricas?”.

Aula 3: Estudo aprofundado da técnica de narrativa visual do diretor Alfred Hitchcock e sua influência nas adaptações literárias dos principais filmes do diretor. Análise comparativa de trechos dos filmes e dos livros “Um Corpo que Cai”, “Psicose”, “Janela Indiscreta” e “Frenesi”.

Aula 4: Balanço geral dos conceitos de adaptação literária. Análise comparativa de trechos de filmes e livros: “Harry Potter e a Câmara Secreta”; “A Marca da Maldade”, de Orson Welles; “Atire no Pianista”, de François Truffaut.

 

 

Alunos

Público-alvo: Cinéfilos em geral, estudantes de cinema e demais interessados.

Carga horária total: 4 encontros – 12 horas

 

 

Sobre o professor

Marcelo Lyra é formado em Jornalismo pela PUC-SP em 1989, cursou as disciplinas de montagem, crítica de cinema e de história da crítica, ambos na Escola de Comunicação e Artes da USP. Crítico de cinema do Caderno 2 do Jornal O Estado de S. Paulo, entre 1999 e 2001, foi crítico de cinema também do Jornal da Tarde e colaborador das seguintes publicações: Revista de Cinema, Jornal do Brasil, Revista Bizz e outros. A partir de 2005 até 2014 passa a exercer também o cargo de crítico literário, tanto para o jornal Valor Econômico como para a revista Isto É, além de ministrar regularmente cursos sobre crítica de cinema, história do cinema, cinema brasileiro e outros, em espaços como o Cinesesc, Museu da Imagem e do Som e Espaço Itaú de Cinema.
É autor do livro “Cinema Como Razão de Viver”, publicado em 2003. Ministra cursos de história do cinema, realiza regularmente curadorias de mostras de cinema, participou de inúmeras comissões de seleção de filmes para festivais e de júris de festivais como o de Brasília, do Ceará, Goiás, Porto Alegre, Santa Catarina, curtas de São Paulo e outros.
Em 1993 foi vencedor do prêmio Abic de melhor reportagem.
Do trabalho como crítico de cinema e crítico literário surgiu a ideia do curso Literatura e Cinema: a Arte da Adaptação.

Professor


Inscreva-se aqui

Caso ainda tenha alguma dúvida, por favor, fale pra gente!

Caso ainda tenha alguma dúvida, por favor, fale pra gente!

  (11) 3081-6986
 (11) 94528-8833
  atendimento@barco.art.br

Local

Endereço:
Rua Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 426, São Paulo, SP, 05415-020, Brasil

Fechar Menu
Close Panel