O Teatro como Fonte de Dramaturgias Audiovisuais

com
Daniela Carmona
> Onde a artesania cênica encontra a virtualidade

/data

7 a 11 de fevereiro de 2022

segunda a sexta, das 19h às 22h

/categoria

curso presencial - artes cênicas

/valor

Detalhes Preço Qtd
Desconto à vistaMais Detalhes  R$880,00 (BRL)  
Parcelado - 4xMais Detalhes  R$243,00 (BRL)  

/compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

/conteúdo

O curso irá instalar um espaço criativo através de técnicas teatrais para estimular expressões autorais dentro de contextos coletivos, mobilizando diálogos entre presença e virtualidade, vídeo e bio comunicação, bi e tridimensionalidade. Partindo do colóquio entre linguagem artesanal e virtual, esta imersão presencial enfatizará reinvenções artísticas que tragam inusitados formatos de interlocução. A intenção é estabelecer uma ponte de comunicação entre as artes cênicas e as audiovisuais e levantar narrativas sonoro-imagéticas aptas a serem usadas em ambas instâncias,  a partir de fotos, vídeos, áudios, textos, cenários, figurinos, etc. Os participantes irão performar, iluminar, fotografar, gravar, cenografar, figurinar, usando seus celulares, câmeras, luzes e outras materialidades disponíveis no ambiente. As improvisações tentarão facilitar a conversa entre universos tangíveis e intangíveis, humanos e inumanos, animados e inanimados, através de jogos que tratam performer, espaço, som, luz e forma como entidades falantes do processo, com igual força discursiva. O desafio técnico do trabalho é compor escrituras – virtuais ou factuais – que provoquem frestas perceptivas entre emissão e recepção, passíveis de atravessar o observador por contaminação sensorial e impregnação afetiva. Existe a possibilidade de organizar um segundo módulo com ênfase em projetos autorais, utilizando materiais produzidos durante este processo e/ou anteriormente, potencializado-os como documentos estéticos, políticos ou existenciais.

 

Cronograma

1ª aula – o diálogo entre o humano e o inumano, ou a relação do corpo humano com a arquitetura do espaço: a Máscara Neutra como ferramenta para ativar a fala do homem e a fala do espaço, em exercícios que enfatizam o colóquio do performer com elementos arquitetônicos do prédio (colunas, paredes, etc.), usando diferentes estados energéticos, ritmos e dinâmicas temporais

2ª aula – o diálogo entre o animado e o inanimado, ou a relação do corpo humano com as formas e objetos: a Máscara Larvária como instrumento para mobilizar a conversa entre o corpo e objetos inanimados, em práticas que conduzem o aluno a animar o que não tem vida (tecidos, plásticos, estruturas cenográficas, adereços, etc.)

3ª aula – o diálogo  entre o tangível e o intangível, ou a corporeidade do som e da luz: improvisações que ajudam a visibilizar imaterialidades do ambiente produzidas mecanica (sons, vozes, iluminação) ou digitalmente (vídeos, gravações), em situações que tratam sonoridade e luz como entidades do jogo

4ª aula – colóquios entre o visível e invisível, ou a fala com o que está além e aquém do mundo fenomenal: criação de narrativas que trazem, simultaneamente, senso autoral e colaborativo e ajudam a desenhar as figuras ocultas e aparentes do ambiente, a partir dos materiais produzidos nos encontros (textos, fotos, cenários, figurinos, adereços, trilhas, vídeos, sonoridades, gravações) 

5ª aula – dramaturgias audiovisuais híbridas, ou narrativas com utilização conjunta de elementos visuais e sonoros em territórios cênicos e digitais: exercícios de composição coletiva que enfatizam aspectos sensoriais da experiência e estabelecem pontes de comunicação entre artesania cênica e virtualidade, potencializadores de experiências mistas em salas reais e virtuais

OBS.: Desde o primeiro encontro, os participantes serão incentivados a iluminar os exercícios a partir de diferentes ferramentas (luz natural, celulares, velas, etc.), assim como registar imagens e áudios em seus equipamentos (celulares, máquinas fotográficas, filmadoras, etc.), desenvolvendo simultaneamente autonomia e espírito colaborativo no processo.

 

Alunos

Público-alvo: profissionais e estudantes das artes cênicas e audiovisuais. 

Carga horária total: 5 encontros – 15h

sobre o professor

Professor

  • Daniela Carmona
    DANIELA CARMONA é Atriz, Diretora e Dramaturga, mestre em Teatro pela UNIRIO. Recentemente estreou o solo audiovisual PELE, e presencialmente dirigiu e roteirizou HILDA (Hilst) para o Clifftown Theatre (UK) e atuou em GUERRILHEIRAS, direção de Georgette Fadel e dramaturgia de Grace Passô. Em 2020/21 foi professora da versão digital do Atelier de Pesquisa do Ator do SESC PARATY, ao lado de Fabiana de Mello e Souza. Em 2019 foi Diretora Convidada da Universtity of ESSEX (UK) para ministrar uma imersão de 200 horas no East15 - BA World Performance, assim como conduzir um semestre de Atuação V na UNIRIO. Em 2014 foi professora de teatro no INTERCULTURAL THEATRE INSTITUTE (ITI) / Cingapura-Ásia. Fundadora do grupo teatral Cia do Giro, onde traz premiações como diretora, atriz e dramaturga por LARVÁRIAS, GUETO BUFO, CLOWNSSICOS, BESTA-FÊMEA e O SONHO DE UMA NOITE DE VERÃO, que circularam por Estocolmo, Lisboa e Ilha da Madeira, Barcelona e Granada, Cingapura, Buenos Aires, Montevidéu, Quito, Venezuela e Brasil (POA em Cena, São José Rio Preto, Anjos do Picadeiro, Palco Giratório, Myriam Muniz Funarte, Caixa Cultural). LARVÁRIAS foi considerado um dos 10 melhores espetáculos de 2007 por Barbara Heliodora - O Globo. Diretora-fundadora e Professora por 18 anos do TEPA – Teatro Escola de Porto Alegre, centro de Formação de Atores em Nível de Qualificação Profissional/SATED. Autora do livro “TEATRO: ATUANDO, DIRIGINDO E ENSINANDO”, pela Editora Artes & Ofícios, 2004 - POA. Têm formação na ECOLE PHILIPPE GAULIER (Londres), LABAN CENTRE (Londres); em MIMO CORPORAL DE ETIENNE DECROUX (Paris, 2003), com Thomas Leabhart; no MICHAEL CHEKOV ACTING STUDIO, com Lenard Petit (Nova York) e na SITI COMPANY DE ANNE BOGART - Suzuki e Viewpoints (Nova York). Fez especializações no Gaga Technique do Grupo Batsheva no PERRIDANCE (Nova York); Dança Contemporânea no NEW DANCE AMSTERDAM (Nova York); Clown com Carlo e Alberto COLOMBAIONE (Madri).