A dança moderna americana e o corpo contemporâneo

Na contramão do Ballet Clássico, surge a Dança Moderna Americana, cuja origem é marcada por um profundo questionamento sobre a danse d’école e seu enfoque no universo do entretenimento. A Dança Moderna Americana é fundada sob os conceitos de arte e estética, e enfatiza o aspecto abstrato da linguagem. Não precisa de símbolos ou narrativas para expressar.

 

A partir dessas questões, a intérprete-criadora Júlia Abs construiu o 3º módulo de seu curso de História da Dança, cuja proposta é “estimular o olhar para o percurso de um coreógrafo, através de suas obras, facilitando a compreensão das diferenças entre a dança moderna americana e a dança européia”, diz Júlia. Neste módulo, a artista também fala sobre a dança pós-moderna americana, movimento underground criado na década de 60 por um grupo de dançarinos e coreógrafos da Judson Church (NY | EUA), como mais um fenômeno de reação à produção da época.
 
Segundo Júlia, no Brasil, existem influências de todas essas escolas. Assim, as aulas serão centradas nas obras de coreógrafos importantes do país. Serão vistos os trabalhos do Grupo Corpo (Minas Gerais), da Lia Rodrigues Cia. de Dança (Rio de Janeiro), do Grupo Cena 11 (Florianópolis), e de alguns coreógrafos independentes que hoje representam a produção em dança contemporânea brasileira, como: Vera Sala, Juliana Morais, Cristian Duarte, Thelma Bonavita, e Zélia Monteiro, entre outros artistas.
 

“Minha ideia é que as pessoas passem a observar o corpo em todos os seus aspectos, e percebam a ética e a estética dessas culturas originais da dança como arte, através da história”, finaliza.
 
 
 
 
Saiba mais sobre o módulo III do curso de História da Dança: A dança moderna americana e o corpo contemporâneo
* Datas e horários a confirmar 
Sobre Júlia Abs

Fechar Menu
Close Panel