A Construção de Personagens Femininas no Audiovisual

com
Lorenna Montenegro
> Representatividade, novos olhares para o mercado e estudos de casos.

/data

2 a 5 de agosto de 2021

segunda a quinta, das 19h às 21h30

/valor

Detalhes Preço Qtd
Desconto à vistaMais Detalhes  R$320,00 (BRL)  
Parcelado - 2xMais Detalhes  R$175,00 (BRL)  

/compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

/conteúdo

O curso pretende fazer uma análise de obras audiovisuais e trazer reflexões sobre o olhar de personagens femininas em filmes e séries de tv através de uma abordagem não canônica.
Partindo de teorias da filmologia feminista e de filósofas feministas a roteirista e crítica de cinema Lorenna Montenegro analisa o olhar masculino dominante nos filmes clássicos e o olhar opositor que se molda a partir de produções de cineastas mulheres. E ainda aborda as problemáticas na representação de personagens femininas no audiovisual, o protagonismo das mulheres brancas e a criação de narrativas a partir de outros olhares contra hegemônicos. Também em debate a representatividade e a equidade de gênero no mercado audiovisual.

 

Cronograma

Aula 1 – O que é a filmologia feminista?

– Os prazeres da Narrativa Visual no Cinema: marco zero das teorias feministas na crítica e nos estudos fílmicos, palestra da Profa Laura Mulvey.

– Masculinidade tóxica como paralelo impeditivo a uma representatividade afirmativa nas telas (a resposta contida no female gaze).

– Olhar opositor de Bell Hooks;

– O teste de Bechdel (e o selo) como normativa para mais e melhores representações do feminino na tela, mas não a única; outras iniciativas encampadas por coletivos e entidades representativas das Mulheres do audiovisual.

Aula 2 – Analisando o olhar masculino e o gênero no cinema clássico:

– Arquétipos em “E o Vento Levou”; Casablanca e a mulher adúltera por Molly Haskell.

– Comédias românticas/chick flicks e o estabelecimento de Dorothy Arzner como a única diretora no cinema falado de Hollywood.

– Como a literatura pulp abastece o cinema de narrativas onde a mulher é violentada de várias formas e como Ida Lupino ressignifica esse lugar.

– Johnny Guitar e Calamity Jane: o que é um faroeste com protagonismo feminino na análise de Ann Kaplan.

– A opressão da mulher na obra de Hitchcock, o suspense que aprisiona a sexualidade por Teresa de Lauretis.

Aula 3 – Destrinchando alguns dos tropes mais problemáticos:

– Donzela em Perigo

– Scream Queens

– Femme Fatale

– Vamps

– Cool girl

– geek to chic

– Manic Pixie dream girl

– Mary Sue

– The badass down the rabbit hole

Aula 4 – Sex and City, Friends e Girls: o protagonismo feminino branco.

– #metoo e #timesup invertendo o jogo da representação; Game of Thrones e Mad Men como dois pesos na balança.

– Handmaids Tale simbolizando a guinada com mulheres sendo a maioria na produção – em frente e por trás das câmeras.

– Queer, lésbico e transgressor – do L.A. Rebellion ao The L World.

**Ativismo e a luta pela igualdade de gênero no mercado audiovisual:

A mais recente pesquisa da Ancine (OCA) com a base de dados de 2017 traz números mostram que, na direção, as mulheres responderam por 17% do total; no roteiro, 21%; na fotografia e na direção de arte, 5%. A maior presença delas é na produção, 40%. Foram analisados 2,5 mil filmes registrados na agência.

 

 

Aluno

Para: aberto a todos os interessados*

*o curso não é sobre escrita prática de narrativa audiovisual, mas uma reflexão sobre o tema.

Carga horária total – 4 encontros – 10h

*Este curso é oferecido na modalidade ONLINE, portanto é necessário ter acesso à internet. As aulas irão acontecer ao vivo no aplicativo ZOOM. Indicamos que o participante tenha um computador ou celular com câmera e microfone.

*Não conseguiu assistir a algum dos encontros ao vivo? Basta solicitar a gravação da aula para nossa equipe de atendimento no email atendimento@barco.art.br ou no whatsapp (11) 98987-8011. As gravações são enviadas em links pessoais e intransferíveis, ficando disponíveis por 7 dias corridos após a realização da aula ao vivo.

 

sobre o professor

Professor

  • Lorenna Montenegro
    Lorenna Montenegro é crítica de cinema, roteirista, jornalista cultural e produtora de conteúdo, com mais de 15 anos de atuação na área. É uma Elvira, o Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema que possui integrantes de todos os cantos do país. Em 2019, durante a realização do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro participou da criação da coletiva ManiFesta, que congrega mulheres cis e trans do Audiovisual Brasileiro que atuam como técnicas, atrizes e realizadorxs. Também é membro da Associação de Críticos de Cinema do Pará (ACCPA) desde 2012. Cursou Produção Audiovisual na PUCRS e ministra oficinas e cursos sobre crítica, história e estética do cinema/vídeo em espaços como o Sesc Boulevard, Casa das Artes (NPD/Pará), Fundação Curro Velho, além de participar como júri e palestrante de mostras - O cinema de Margarethe Von Trotta (Caixa Cultural, 2018) e Anime: O Fantástico Mundo das Animações Japonesas (CCBBSP, 2020); festivais como o Osga (Festival de Audiovisual Universitário; Unama), Fusca (Festival de Criação Universitária, Estácio/FAP), Toró Festival de Cinema Universitário da FAV/UFPA, Festival Varilux de Cinema Francês, Mostra de Cinema e Direitos Humanos, Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, Mostra Nacional Sesc de Cinema e Amazônia Doc.