Direção de Fotografia Audiovisual

com
José Augusto De Blasiis e convidados
> Curso completo de Direção de Fotografia para cinema e TV digital, em quatro módulos teórico-práticos.

/data

22 de agosto a 7 de novembro de 2022

segundas e quartas, das 19h às 22h30 + 4 sábados, das 10h às 19h.

/categoria

curso presencial - audiovisual

/valor

Detalhes Preço Qtd
Desconto à vistaMais Detalhes  R$5.800,00 (BRL)  
Parcelado - 10xMais Detalhes  R$662,35 (BRL)  

/compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

/conteúdo

A partir da transição da pós-produção analógica para a digital, os meios de finalização se ampliaram de maneira exponencial. Neste cenário de aumento de demanda, a área de captação de imagem em digital se estabeleceu como atividade fundamental nos mercados de publicidade, cinema e televisão.

O curso de Direção de Fotografia Audiovisual contempla os processos de produção de produtos audiovisuais para diferentes meios, cinema, TV, publicidade e internet. Para todos estes meios, a direção de fotografia como elemento fundamental de qualquer produto audiovisual é fator preponderante no acabamento de imagem. Por ser o primeiro curso de especialização brasileiro focado na direção de fotografia para cinema e TV digital, o programa foi desenvolvido para aprofundar toda a base teórica e prática dos processos de captação de imagens digitais em HD, 2K e 4K geradas a partir de arquivos RAW em espaço de cor LOG.

Partindo dos conceitos que embasam a formação e a representação da imagem, o curso abordará todas as principais fases do processo de fotografia e iluminação de produtos audiovisuais e se concentrará na instrumentalização dos principais equipamentos de captação de imagem digital disponíveis no Brasil. Aprender a base técnica da fotografia, da exposição aos formatos de captação, independentemente da ferramenta usada. Capacitar-se para trabalhar dentro da filosofia e da metodologia dos sistemas de captação de imagem em digital data e dos equipamentos de pós-produção e seus fluxos de trabalho de edição de imagem, usando os principais softwares de edição e de correção de cor do mercado.

O curso completo é dividido em 4 módulos: Introdução à Direção de Fotografia; Captação de imagem em cinema e vídeo e técnicas de exposição; Direção de fotografia e iluminação; Técnicas de pós-produção de cinema e vídeo e correção de cor. Cada módulo é composto por cinco aulas regulares e uma diária prática de estúdio. Também será recomendada uma extensa bibliografia técnica.

 

MÓDULO I – Introdução à Direção de Fotografia – 28h

  • Estudo dos princípios da teoria das cores. Análise da estética da imagem na ótica da composição e da cor, da transparência, profundidade, latitude, gama e textura na estrutura do negativo e dos arquivos digitais. Os princípios da aplicabilidade da teoria física das cores na fotografia cinematográfica e videográfica.
  • Definição das principais técnicas e equipamentos de trabalho para produção de imagens em arquivos digitais.

Conteúdo Programático:

  • A cor – Estímulos , percepção da cor, classificação das cores. A Luz – Emissão, propagação e natureza da luz. O Olho e a Visão – Estrutura do olho humano e visão cromática. Leonardo Da Vinci e a teoria das cores. Newton e a óptica. A Teria da cores de Goethe. Cores: ondas / espectro. Modelos de Cor / Aspecto das Cores. Síntese das Cores / Tons Harmônicos / Contraste / Legibilidade das Cores
  • Teoria da câmera de cinema. Formatos. Teoria das câmeras digitais. Os elementos da câmera e seus acessórios. Tipos de lentes.
  • A temperatura e a calibração de cor básica. Balanço de branco e do preto e a geração de looks e LUTs.
  • Características dos sistemas de alta definição para a distribuição. Características dos sistemas de alta definição para transmissão de HDTV. Peculiaridades de câmeras de alta definição – relação de definição full HD, 2k e 4k.
  • As diferenças na aparência – 3 x 4, 14 x 9 e 16 x 9 e a relação de aspecto do cinema – 1.78, 1.85 e 2.35 e os novos formatos DCI – 1.89 e 2.39.

 

MÓDULO II – Captação de imagem em cinema e vídeo e técnicas de exposição – 28h

  • A formação e composição das equipes de trabalho em set de captação para cinema e vídeo. A operação dos diversos equipamentos disponíveis no mercado de produção de imagens digitais. 
  • Estudo das principais teorias sobre a exposição dos negativos de cinema e dos sensores. Partindo da teoria das zonas de exposição se fará uma analogia entre as zonas densitométricas dos negativos de cinema e a escala IRE das zonas sensíveis dos arquivos de imagem.
  • Uso dos instrumentos de medição de intensidade e temperatura de cor das fontes de iluminação e os instrumentos eletrônicos de medição de sinais digitais. 

 Conteúdo programático

  • As funções dos assistentes de câmera.  Composição da equipe de filmagem. Definição das figuras de assistente de vídeo  logger e o DIT. Operadores de câmera e o Focus Puller. A preparação técnica de um assistente de câmera. Configurações e menus da câmera. 
  • Setup das câmeras RED Weapon (Monstro, Heliun, Dragon), Alexa (LF, SXT, Mini), Sony F-55, Blackmagic Mini/Macro, Canon C70, C300, C500 e 5D MK IV.
  • Características de alta definição de sistemas de produção Arri Raw, RED Code, DVCPRO, XAVC, AVCHD, XDCAM, Apple ProRes, DNxHD e H-264 (ALL-I E IPB), H.265.
  • A teoria das zonas de exposição. Temperatura de cor. Teorias e métodos de exposição. As diferenças de colorimetría e exposição e as curvas de gama. 
  • O uso do fotômetro, do spotmeter e do colorímetro. Os filtros de correção e de efeito. 
  • Formatos de Filme. 16mm, Super 16mm, 35mm, super 35 mm, 65mm.
  • Estrutura de exposição, velocidade, cadência e filmagens.
  • O monitor de forma de onda – vectorscope, waveform e histograma. Métodos de calibração de monitores.

 

MÓDULO III –  Direção de fotografia e iluminação – 28h

  • O papel do diretor de fotografia nas produções dos mais diversos produtos audiovisuais. 
  • Os princípios de  eletricidade e iluminação e os principais esquemas técnicos de iluminação. 
  • Equipamentos básicos para um diretor de fotografia. 
  • Elementos principais da câmera. Diferenças entre a câmera de vídeo e a câmera de cinema.

Conteúdo programático

  • O diretor de fotografia no set. Análise de diferentes cenas de filmes, comerciais e vídeo clipes. O cargo de diretor de fotografia como um profissional no meio da TV e Cinema. 
  • O roteiro e a interpretação da mensagem de imagens para o espectador.  
  • A arquitetura de luz. O ambiente e a forma de iluminação dos conjuntos. O efeito de interpretação nos rostos dos atores e sua mensagem na tela. Relação entre o fotógrafo e o diretor de cena e a equipe de uma produção audiovisual.
  • Os modelos principais de refletores. Os quadros luzes. Eletricidade. Geradores. Cabos e conexões. Tripés. Cabeças hidráulicas. Crane e grip.Steadicam. Outros tipos de maquinários.  
  • Elementos da câmera de filme/digital. Tipos, formas, classificação e usos das objetivas para o cinema digital. 
  • Formatos de fotograma e dos sensores de vídeo. Shutter e sistemas de energia e baterias. Velocidade variável.  Acessórios para Câmara.  Suporte de filtros e controle de foco.

 

MÓDULO IV – Técnicas de pós-produção de cinema e vídeo e correção de cor – 28h

  • Abordagem de diversos tipos de equipamentos de correção de cor, suas características técnicas e aplicabilidade na pós-produção de cinema e vídeo.
  • A relação do diretor de fotografia com a pós-produção e o laboratório de copiagem digital. Efeitos Visuais. Fluxo de trabalho para cinema digital e para produções para TV e streamings de alta definição.
  • Correção de cor. Composição e efeitos digitais. Recortes de croma – técnicas e equipamentos.

 Conteúdo programático

  • Conceito de correção de cor primária, secundária e máscaras. Formação conceitos comuns analógicos e digitais: As relações HD, 2K e 4K.
  • Os codecs mais comuns do mercado e o seu uso no workflow de correção de cor. Os arquivos de DPX/Cineon, TIFF, MXF, ProRes, Avid DNxHD, Red Code, Arri RAW e DNG. Digitalização do filme: scanner, datacine e os negativos. Os processos de restauração digital de filmes. 
  • Curvas Gamma e linear logarítmica. 
  • Correção e LUTs de visualização. Curvas sensitométricas de filme e suas correspondências no mundo digital. 
  • O ambiente para correção de cor: requisitos e cuidados.
  • Conceito de monitoração e calibração de monitores. A utilização de instrumentos de medição: formas de onda (waveform), Vectorscope, Histogramas.
  • A teoria de zonas aplicada ao ambiente digital.

 

Tecnologia

O curso será teórico/prático e contará com o uso de equipamentos de captação de cinema e vídeo.  Trabalharemos em estúdio com equipamentos de iluminação profissional e câmeras de cinema e digitais. Teremos aulas com a RED EPIC, a Arri Alexa, a Sony F-3 e câmeras DSLRs.

Além disso, haverá atividades práticas onde serão demonstradas, e terão os seus fluxos de trabalho detalhados, as principais câmeras de captação de imagem digital  de câmeras de alta definição às de resolução 2K e 4K.

Eventuais reposições de aulas podem acontecer fora do período estipulado na programação do curso. Neste caso o aluno será avisado com a devida antecedência.

 

Convidados

Carlos Ebert estudou Arquitetura na Universidade Federal do Rio de Janeiro e Cinema na Escola Superior de Cinema São Luiz, em São Paulo. É Diretor e Fotógrafo de cinema, televisão e publicidade. No final dos anos 60, participou do cinema marginal e foi câmera e diretor de fotografia de um dos filmes mais significativos do movimento, “O Bandido da Luz Vermelha” de Rogério Sganzerla. Também dirigiu “República da Traição” e fez a fotografia do “O Rei da Vela” de José Celso Martinez Corrêa e Noilton Nunes, e “Fé” de Ricardo Dias. Para a televisão trabalhou em “O Povo Brasileiro”, ganhador do Grande Prêmio Cinema Brasil de TV em 2001. Em 2003 recebeu o prêmio de Melhor Fotografia no Festival de Gramado pelo curta-metragem “Carolina”, de Jeferson De. Trabalhou nos documentários “Dia da Graça” de Thiago Mendonça e Maira Buller, “Do Luto à Luta” de Evaldo Mocarzel, e “Vlado – 30 Anos Depois” de João Batista de Andrade. Em 2007, fez a direção de fotografia do filme “A Ilha do Terrível Rapaterra” de Ariane Porto e em 2008 do documentário “Um Homem de Moral de Ricardo Dias.

 

Jacob Solitrenick é um Diretor de Fotografia de ficção, documentário e publicidade, Jacob Solitrenick – Jay, como é conhecido no mercado – fotografou mais de 30 longas, 10 séries, sem contar os filmes publicitários. Fez ainda na faculdade seu primeiro estágio em cinema, sua grande paixão. Começou como produtor de set e de arte, assistente de câmera e estreou como diretor de fotografia no longa-metragem “Latitude Zero”. Trabalhou com diretores como Tata Amaral, Daniel Augusto, Ana Luiza Azevedo, Lina Chamie, Jorge Furtado, Marcos Jorge, Lúcia Murat, Anna Muylaert, Caru Alves de Souza e Carlos Reichenbach.
A série “Cantoras do Brasil” teve Jay como diretor. Ampliando suas competências, dirigiu e fotografou as temporadas 3, 4, 5 e 6 da série para o Canal Brasil. Cantoras do Brasil venceu o 5º Fymti Festival y Mercado de Televisión Internacional de Buenos Aires como Melhor Programa de Entretenimento e duas vezes finalista do Prêmio ABC.
Membro da ABC – Associação Brasileira de Cinematografia com direito ao uso da sigla.

 

Pedro Cardillo é pós-graduado em direção de fotografia na ESCAC (Barcelona, Espanha). Trabalha com cinema desde 1996, no Brasil e no exterior. Fotografou os longas “Legalize Já”, de Johnny Araújo e Gustavo Bonafé e “Nada a Perder” de Alexandre Avancini, e as séries “Lov3” para Amazon Prime e LB Entertainment, “As Seguidoras” para a Paramount Plus e Porta dos Fundos e “O Santo Maldito” para Star Plus e Intro Pictures, além de videoclipes e comerciais publicitários.

 

Aluno

Carga horária total: 20 encontros (segundas e quartas, das 19h às 22h30m) + 4 diárias (aulas práticas), aos sábados (das 10h às 19h), totalizando 102h.

Aulas Práticas: 10 e 24 de setembro e 8 e 22 de outubro

*Os nomes dos convidados serão divulgados em breve.

 

Parceiros:

.                       

sobre o professor

Professor

  • José Augusto de Blasiis
    José Augusto De Blasiis é Bacharel em História pela PUC-SP, e mestre em comunicação social pela Universidade Metodista de São Paulo. Tem quarenta anos de experiência no mercado de cinema e TV e trinta e cinco anos de atuação no magistério superior na área de comunicação. Trabalhou durante mais de vinte anos no mercado de produção e pós-produção publicitária, tendo atuado nas principais produtoras deste segmento em São Paulo. Em 2006 passou a coordenar o curso de Cinema Digital da Universidade Metodista de São Paulo. Ministra aulas de Direção de Fotografia, Direção de Arte, Empreendedorismo no Audiovisual e orientação de TCCs. Tendo sido professor na FGV-Rio, FGV-SP, ESPM-Rio e na Faculdade Cásper Líbero. Escreveu roteiros de curtas, de institucionais, filmes publicitários, documentários e vídeos musicais. Fez Direção de Fotografia e coodireção do documentário “No Gargalo do Samba” que foi produzido para o DOCTV-Latino. Direção e Direção de Fotografia de documentários e vídeos institucionais: O Estilo Ricardo Prado de Natação – 1986, Direção geral e fotografia; Sandvick do Brasil – A História de uma Conquista – 1987, Direção geral e fotografia, Coopers – Passado e Presente – 1989, Direção, produção, geral e fotografia, O Cavalo Árabe no Brasil – 1991, Direção, produção e fotografia, Vídeo Clipe Ed Motta – 2009 – Direção de Fotografia, Vídeo Clipe Ney Matogrosso – 2009 – Direção de Fotografia, Vídeo Clipe Paula Lima – 2009 – Direção de Fotografia, Vídeo Clipe Granada – 2010 – Direção de Fotografia, Longa Metragem Palavra Cantada 3D – 2011 - Direção de Fotografia, Teaser “No Gargalo do Samba” – 2015 – Direção de Fotografia e Codireção. Direção de Fotografia de diversos DVDs – Biquíni Cavadão, Paulo Ricardo, Leandro Lehart, Jorge e Matheus, Cezar Menotti e Fabiano, Mayara e Maraísa, Leonardo 30 anos, Munhoz e Mariano, Israel Novaes, Naldo Benny, Xand Avião, Mano Walter, Marcos e Belutti, Claudia Leitte, Raffa Torres, entre outros – 2014/2020 – Direção de Fotografia e DIT. Fui diretor de operações do Laboratório Megacolor de 1999 a 2003, e Diretor Geral de Operações dos Estúdios Mega onde implementou o desenvolvimento de todo parque técnico de pós- produção em HDTV. A partir de 2003 assumi a coordenação de operações do CasablancaLab, laboratório de cinema do grupo Casablanca/Teleimage. Trabalhou nos últimos anos em alguns dos mais importantes projetos de longa metragens do país, filmes como Cidade de Deus; O Invasor; Carandiru; Casa de Areia; Cidade Baixa; A Dona da História; O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias; O Cheiro do Ralo; A Festa da Menina Morta; Feliz Natal, Encarnação do Demônio; Última Parada – 174; Budapeste; Besouro; As Melhores Coisas do Mundo; Antes que o Mundo Acabe; Os Famosos e os Duendes da Morte; Olhos Azuis; Se Eu Fosse Você I e II; Cilada.Com; Eu e Meu Guarda Chuva; Elena; Uma Loucura de Mulher; Abaixo a Gravidade; Servidão e Pureza.