História da Arte Pós-traumática no Séc. XX

com
Danilo Oliveira
> Reconstrução, redenção e memória

/data

6 a 9 de julho de 2020

segunda a quinta, das 19h às 21h

/valor

Sentimos muito, mas todos os bilhetes tiveram suas vendas finalizadas porque o evento já ocorreu.

As inscrições estão encerradas.

Deixe seu contato e avisaremos quando houver uma nova edição deste curso.

/compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

/conteúdo

O curso propõe uma visão panorâmica dos movimentos e procedimentos artísticos surgidos do trauma, coletivo e pessoal, e que permeiam a produção artística contemporânea.

A história da arte moderna e contemporânea é marcada pelas turbulências no campo social e político, presentes no desenvolvimento de todo o século XX: as duas grandes guerras, os conflitos nacionais, os processos de descolonização e os traumas resultantes. Muitos artistas e obras se articulam em contato com as consequências dessas tragédias coletivas, dando inicio a uma série de novos procedimentos no campo da arte. A violência do conflito, a ruína, o vazio, a reconstrução, a memória e as sequelas serão elementos constitutivos da linguagem e da imagem no pós-guerra. Através de encontros amplamente ilustrados, conheceremos trabalhos e artistas que atuam sobre a (re)significação de eventos trágicos e na construção de novas formas de linguagem e experiência a partir de novas realidades. Em uma época em que talvez nosso único futuro seja não ter futuro, olhar para as obras feitas nos momentos críticos da história moderna, pode nos ajudar a pensar esse passado/presente que pretendemos superar.

Cronograma

Aula 1 – O efeito das grandes guerras: o racionalismo construtivista e o absurdo anti-arte dadaísta.
Serão apresentadas iniciativas de denúncia e abordagem das questões sociais que emergem dos conflitos das grande guerras do século XX. Além disso veremos a formação de alguns movimentos que surgem no período logo após o conflito, como consequência e em resposta a ele, conhecido como o “pós-guerra”.
movimentos e artistas: Dadaísmo, Construtivismo, Bauhaus, Francis Picabia, Max Ernest, Jackson Pollock.

Aula 2 – Ruinenlust: a potência aterrorizante e sublime das ruínas.

Depois da tragédia vem a ruína. A história como catástrofe e a ruína como projeto. Transformações na representação e ação do corpo no pós-segunda guerra.
movimentos e artistas: Arte Povera, Anselm Kiefer, Francis Bacon, Gutai, Piero Manzoni

Aula 3 – O vazio como condição pós-moderna: desmaterialização e outras rupturas

Depois da ruína vem o vazio. … … e ele se torna matéria para a experiência da arte das neo-vanguardas. A potência do espaço em branco, da relação do objeto com o vazio e sua importância na arte do pós-guerra.
movimentos e artistas: Yves Klein, Lucio Fontana, Otto Piene, Minimalismo, Light and Space, James Turrell

Aula 4 – Memória como matéria: biografia e alteridade na (re)construção da moral coletiva.

Após a tragédia vem a reconstrução, ficam a memória e as sequelas. É latente na arte contemporânea o uso e ressignificação dos contextos históricos e sociais como forma de ação estética. Nesse contato podem se formar e reconstruir consciências e formas vivas de olhar para os acontecimentos traumáticos que tanto definem a sociedade ainda hoje.
movimentos e artistas: Cildo Meireles, Louise Bourgeois, William Kentridge, Fred Wilson, Rosana Paulino, Gerhard Richter, Ai Weiwei

 

 

Aluno

Público-alvo: Qualquer pessoa interessada em história da arte, com ou sem experiência. Acima de 16 anos. Os participantes conhecerão alguns dos principais procedimentos da arte contemporânea em sua abordagem e relação com os contextos sociais.

Carga horária total: 4 encontros – 8 horas

*Este curso é oferecido na modalidade ONLINE, portanto é necessário ter acesso à internet. As aulas irão acontecer ao vivo no aplicativo ZOOM. Indicamos que o participante tenha um computador ou celular com câmera e microfone.

 

sobre o professor

Professor

  • Danilo Oliveira
    Danilo Oliveira é mestre em artes visuais e há mais de 10 anos ministra cursos livres em história da arte contemporânea em diversos espaços. Desenvolve cursos livres de práticas artísticas, especialmente em instituições culturais, tendo atuado em espaços como SESC, Itáu Cultural, MASP – Museu de Arte de São Paulo, Prefeitura de São Paulo, SESI SP, Museu da Imagem e do Som, entre outros. Tem experiência de mais de 15 anos na concepção de projetos e docência em processos artísticos. Especializado em artes gráficas, principalmente atividades de atelier em linguagens diversas: desenho, pintura, serigrafia, stencil, monotipia, fotografia artesanal, gravura, design gráfico, entre outros. Nesse período tem trabalhado com públicos muito diversificados: crianças, jovens e adultos de diferentes repertórios e extratos sociais. Desde 2005 realiza curadorias de exposições e eventos de cultura urbana e contemporânea. Participou de residências artísticas em países como Japão e Alemanha, onde também apresentou exposições individuais.