Homens e Masculinidades no Debate Contemporâneo

com
Isabela Venturoza
> Discussões realizadas em torno de homens e masculinidades buscando iluminar problemáticas candentes do debate contemporâneo.

/data

28 de setembro a 2 de outubro de 2020

segunda, terça, quinta e sexta, das 19h às 21h30

/valor

Sentimos muito, mas todos os bilhetes tiveram suas vendas finalizadas porque o evento já ocorreu.

As inscrições estão encerradas.

Deixe seu contato e avisaremos quando houver uma nova edição deste curso.

/compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

/conteúdo

O curso tem como objetivo apresentar as discussões realizadas em torno de homens e masculinidades a partir da constituição dos Men’s Studies, buscando iluminar problemáticas candentes do debate contemporâneo. Principalmente a partir da conceituação das “masculinidades hegemônicas”, com a socióloga australiana Raewyn Connell, veremos como as masculinidades se tornaram objeto de preocupação entre os Estudos de Gênero, ganhando especial atenção em áreas das ciências humanas e da saúde. Nesse contexto, as abordagens interseccionais terão importante papel ao demonstrar como as masculinidades são plurais e se chocam com outras esferas do poder, nas quais raça e classe complexificam a distribuição (e interpretação) de privilégios e prejuízos. Trata-se de provocar e interpelar noções como a de “masculinidade tóxica”, de modo a produzir análises mais aprofundadas daquilo que envolve homens, masculinidades e outros marcadores sociais de diferença (e desigualdade).

 

Cronograma

Aula 1 – Apresentação do curso (28/9)
Apresentação do curso e introdução aos Estudos de Gênero no contexto das movimentações feministas.

 

Aula 2 – Não se nasce homem? Torna-se? (29/9)
Introdução aos Estudos de Masculinidades no contexto internacional

 

Aula 3 – Sujeito-homem: masculinidades no Brasil (1/10)
Reflexões sobre a constituição de um campo de estudos e intervenções

 

Aula 4 – Masculinidades no plural (2/10)
Raça, classe, sexualidade, deficiência, regionalidade e outros marcadores sociais da diferença na definição (e negociação) de múltiplas masculinidades.

 

 

Aluno

Público-alvo: aberto a todes interessades

Carga horária total – 4 encontros – 10h

*Este curso é oferecido na modalidade ONLINE, portanto é necessário ter acesso à internet. As aulas irão acontecer ao vivo no aplicativo ZOOM. Indicamos que o participante tenha um computador ou celular com câmera e microfone.

O curso terá como base aulas expositivas seguidas de discussões que visem uma maior interação com e entre os estudantes. As aulas contarão com material de apoio e dialogarão com referências de campos com o audiovisual, literatura, música e outras modalidades artísticas.

 

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:
ALMEIDA, Miguel Vale de. Gênero, masculinidade e poder: revendo um caso do Sul de Portugal. Anuário Antropológico, Rio de Janeiro, n. 95, p. 161-190, 1996.

MEDRADO,  Benedito;  LYRA,  Jorge.  Por  uma  matriz feminista de gênero para os estudos sobre homens e masculinidades. Rev Estudos Feministas 2008; 16(3):809-840.

OLIVEIRA, Pedro P.    “Discursos sobre a masculinidade”. Revista Estudos Feministas, IFCS/UFRJ, v. 6, n

sobre o professor

Professor

  • Isabela Venturoza
    Isabela Venturoza é Antropóloga, doutoranda pelo programa de Pós-graduação em Antropologia Social da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestra em Antropologia Social pela Universidade de São Paulo (USP). É pesquisadora do Núcleo de Estudos de Gênero Pagu (UNICAMP) e do Núcleo de Estudos sobre Marcadores Sociais da Diferença (NUMAS/USP). É também colaboradora da ONG Coletivo Feminista Sexualidade e Saúde e atua principalmente com pesquisas, cursos e intervenções que abordam questões de gênero, masculinidades, violências e feminismos.