O Argumento – Criação de Histórias para Cinema

com
Rossana Foglia e Rubens Rewald
> Exercícios de escrita criativa e discussão de elementos dramáticos para a criação de diferentes argumentos.

/data

20 a 29 de outubro de 2020

terças e quintas, das 19h às 22h

/valor

Detalhes Preço Qtd
Desconto à vistaMais Detalhes  R$280,00 (BRL)  
Parcelado - 2xMais Detalhes  R$150,00 (BRL)  

/compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

/conteúdo

Um bom filme depende de uma boa história. Uma trama envolvente, personagens cativantes, ritmo ágil, desenlace inesperado. Todos elementos contam, mas a base é a história.

O curso pretende, através de exercícios de escrita criativa e discussão de elementos dramáticos, fazer com que os alunos criem diferentes argumentos nas duas primeiras aulas. Nas duas últimas, os alunos devem desenvolver seu argumento favorito entre os que criou.

O argumento é o primeiro passo para a escrita de um roteiro de longa-metragem ou série para TV/streaming. O curso dará ferramentas para o aluno criar seus próprios argumentos e desenvolvê-los. Ou seja, um primeiro passo fundamental para o desenvolvimento de seus projetos futuros.

Cronograma

Aula 1 – Histórias a partir de estímulos externos (imagens, notícias)

 

Aula 2 – Histórias a partir de estímulos internos (autobiografia, sonhos)

 

Aulas 3 e 4 – Desenvolvimento dos argumentos criados

Aluno

Público-alvo: aberto a todes interessades

Carga horária total – 4 encontros – 12 horas

*Este curso é oferecido na modalidade ONLINE, portanto é necessário ter acesso à internet. As aulas irão acontecer ao vivo no aplicativo ZOOM. Indicamos que o participante tenha um computador ou celular com câmera e microfone.

sobre o professor

Professor

  • Rossana Foglia
    Rossana Foglia é diretora e roteirista nascida na cidade de São Paulo. Formada em Cinema pela Escola de Comunicações e Artes (ECA), e Arquitetura pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, ambos os cursos na USP. Em 1991, realizou o curta-metragem Rosas mortas, exibido em 1992 no Festival Internacional de Curtas-metragens de Tel-Aviv (Israel). De 1994 a 1999, trabalhou na direção, produção, roteiro e edição de diversos vídeos institucionais e vinhetas promocionais da produtora Confeitaria de Cinema. Possui uma duradoura parceria com o cineasta Rubens Rewald, com que codirigiu a maioria de seus filmes, como o curta Mutante – selecionado para o festival de Clermont-Ferrant de 2003 – e os longas Corpo – vencedor do Prêmio de Melhor Filme Estrangeiro no The Method Independent Film 2008, em Los Angeles – e Super Nada – premiado com o Kikito de melhor ator para Marat Descartes no Festival de Gramado 2012. Em 2011, colaborou ainda no roteiro do segmento Cíntia do longa Corpo presente, de Paolo Gregori e Marcelo Toledo.
  • Rubens Rewald
    Rubens Rewald é professor Doutor da ECA/USP na área de Dramaturgia Audiovisual, escreveu e dirigiu os longa-metragens exibidos comercialmente Super Nada, Prêmio de Melhor Ator no Festival de Gramado 2012, Prêmio Especial do Juri e de Melhor filme na Mostra Novos Rumos no Festival do Rio 2012, Prêmio FIESP de Melhor Direção e Melhor Ator Coadjuvante, selecionado para vários festivais, como Amiéns, Mar del Plata, Chicago, Pune-India,  Montevideo) e Corpo, em 2007 (selecionado para vários festivais, como Montreal, Palm Springs, India, Rio, São Paulo, Tiradentes, Prêmio de Melhor Filme Estrangeiro no Festival de Los Angeles). Dirigiu também o documentário de longa-metragem Esperando Telê, em 2009 (Festival do Rio, Tiradentes, Cinefoot), os documentários para a TV Rainha Hortência & Magic Paula, em 2014 e 800M, em 2016, além dos curtas Cânticos, em 1991 e Mutante, em 2002 (Festival Internacional de Clermont-Ferrand, Prêmio de Melhor Curta na Jornada da Bahia). Escreveu o roteiro do filme Hoje, de Tata Amaral, Prêmio de Melhor Filme, Direção e Roteiro no Festival de Brasília em 2011 e do documentário Todas as Manhãs do Mundo, em 2016. Em Teatro, escreveu várias peças encenadas, como O Rei de Copas (Prêmio APCA 94), A Banda (Prêmio Apetesp 96), Umbigo (Prêmio Funarte de Dramaturgia 2001), Bruxas, Bruxas... e mais bruxas! (Prêmio APCA 12), entre outras.  Lançou o livro Caos/Dramaturgia (05), pela Editora Perspectiva.