[A CONFIRMAR] Representação, Imaginário e Imagens de Mulheres Negras

com
Rosane Borges
> Uma análise das imagens de mulheres, especialmente de mulheres negras, veiculadas em jornais impressos, cinema, televisão, internet e outras mídias.

/data

Sábados, das 10h30 às 13h30

/valor

Detalhes Preço Qtd
À vistaMais Detalhes  R$480,00 (BRL)  
Parcelado - 2xMais Detalhes  R$265,00 (BRL)  

/compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

/conteúdo

Todos os nossos cursos presenciais foram adiados por ora, mas estamos preparando uma programação on-line pré-curso com conteúdos e conversas exclusivas entre professores e os participantes. Todos os participantes inscritos terão acesso gratuito a estes conteúdos online, por isso ainda é possível se inscrever.

Apresentação

O curso tem como objetivo analisar imagens de mulheres, especialmente de mulheres negras, veiculadas em jornais impressos, cinema, televisão, internet e outras mídias, tendo em vista o movimento pendular fixação e deslocamento, que caracteriza a produção dos discursos sobre esse grupo, à luz do imaginário tecnológico. Brota de um conjunto de reflexões que, concebido já há algum tempo, foi se adensando com as discussões recentes sobre as emissões imagéticas referentes à mulher negra. Os debates relativos ao tema, habitualmente polarizados, nos levaram a tensionar a questão: a) de um lado, temos o argumento segundo o qual está em ascensão um novo regime de visibilidade das mulheres, o que nos leva a inferir que o racismo e a discriminação de que elas são vítimas vem sofrendo retração. Para os defensores dessa ideia, as mulheres figuram em papéis não mais estritamente vinculados a estereótipos; b) do outro lado, arguem alguns: o que persiste nos discursos circulantes ainda são imagens redutoras de mulheres negras, difundidas como se correspondessem ao “universal” desse grupo, o que demonstra a tenacidade e a perversão do sexismo, do racismo e da discriminação. É na fricção entre esses dois argumentos que delineamos os temas deste curso.

Um percurso com vários desdobramentos nos aponta as discussões que envolvem política e imaginário, a partir da centralidade da mídia, da trajetória da visibilidade versus poder, das identidades e identificações.

 

Cronograma

Aula 1: Políticas de representação: estética e política na cena visual;

Aula 2: Imagem e Imaginário: construção imagética de mulheres;

Aula 3: Visualidades e regimes de visibilidade;

Aula 4: Fixação e deslocamento de discursos: imagem de mulheres negras nas artes visuais e mídias.

 

 

Aluno

Público-alvo: artistas visuais, profissionais e estudantes da área da comuniação (jornalismo, publicidade, cinema, marketing) e do design gráfico; educador(as); ativistas anti-sexistas e antirracistas,

Carga horária total: 4 encontros – 12 horas

 

 

Sobre a professora

Rosane Borges é jornalista, doutora em Ciências da Comunicação, professora colaboradora do Colabor (ECA-USP), pesquisadora na área de comunicação, imaginários, política contemporânea, relações raciais e de gênero, conselheira de honra do Coletivo Reinventando a Educação, integrante do grupo Estética e vanguarda do CTR (ECA-USP), articulista da revista Carta Capital, do blog da Editora Boitempo. Autora de diversos livros, entre eles: Espelho infiel: o negro no jornalismo brasileiro (2004), Mídia e racismo (2012), Esboços de um tempo presente (2016).

sobre o professor

Professor

  • Rosane Borges
    Rosane Borges é jornalista, doutora em Ciências da Comunicação, professora colaboradora do Colabor (ECA-USP), pesquisadora na área de comunicação, imaginários, política contemporânea, relações raciais e de gênero, conselheira de honra do Coletivo Reinventando a Educação, integrante do grupo Estética e vanguarda do CTR (ECA-USP), articulista da revista Carta Capital, do blog da Editora Boitempo. Autora de diversos livros, entre eles: Espelho infiel: o negro no jornalismo brasileiro (2004), Mídia e racismo (2012), Esboços de um tempo presente (2016).