Uma Breve História do Mercado de Arte

com
Felipe Martinez
> um apanhado histórico das relações entre arte e mercado, destacando a carreira e a vida de alguns artistas para comparar o funcionamento do mercado de arte de hoje com seus antecedentes históricos.

/data

13 a 15 de julho de 2020

segunda a quarta, das 19h às 21h

/valor

Sentimos muito, mas todos os bilhetes tiveram suas vendas finalizadas porque o evento já ocorreu.

As inscrições estão encerradas.

Deixe seu contato e avisaremos quando houver uma nova edição deste curso.

/compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

/conteúdo

Reserva sua vaga para a próxima turma

 

Arte e mercado estiveram sempre juntos. Não é possível pensar em uma coisa sem pensar na outra. Mas a relação entre arte e mercado nem sempre foi a mesma. Ao longo da história, diferentes maneiras de organizar o modo de produzir e vender obras de arte ajudaram a moldar a visão que temos dos artistas e da própria arte. Por exemplo, em meados do século XIX, no começo do que se conhece como arte moderna, houve uma modificação nas formas tradicionais de vender obras de arte. O mecenato ficava em segundo plano para dar lugar a um mercado dinâmico, intimamente conectado ao mundo financeiro. Com a consolidação do capitalismo, cada vez mais os expedientes artísticos estiveram ligados às práticas do mercado financeiro e o gosto artístico até hoje passa por essa relação. Em três encontros, faremos um apanhado histórico das relações entre arte e mercado, destacando a carreira e a vida de alguns artistas para comparar o funcionamento do mercado de arte de hoje com seus antecedentes históricos.

 

 

Cronograma

Aula 1 – Arte e mercado na época dos grandes mestres
Na primeira aula, será visto como os artistas produziam e vendiam suas obras de arte na época do Renascimento Italiano e na Holanda do século XVII. De modo resumido, será estudado como pinturas e esculturas eram produzidas e vendidas antes da era capitalista. Destaque para a carreira de artistas como Michelangelo, Leonardo e Rembrandt.

Aula 2 – Mercado de Arte no século XIX: marchands, críticos e artistas
Nesta aula será mostrado como o advento do capitalismo modificou a maneira pela qual as obras de arte eram produzidas, vendidas e entendidas, passando por críticos e marchands em estreita associação às práticas do mercado financeiro. Destaque para a carreira de artistas como Monet, van Gogh.

Aula 3 – Arte moderna e mercado no começo do século XX.
Neste encontro, serão estudados os principais marchands e artistas do começo do século XX e de que modo as estratégias comerciais desses marchands ajudam a entender as concepções de arte no começo do século.  Entre os nomes estudados estão Pablo Picasso, Henri Matisse, Ambroise Vollard e Daniel Kahnweiler

 

 

Alunos

Público-alvo: aberto a todos os interessados

Carga horária total: 3 encontros – 6 horas

*Este curso é oferecido na modalidade ONLINE, portanto é necessário ter acesso à internet. As aulas irão acontecer ao vivo no aplicativo ZOOM. Indicamos que o participante tenha um computador ou celular com câmera e microfone.

 

 

 

sobre o professor

Professor

  • Felipe Martinez
    Felipe Martinez é doutor em história da arte pela Unicamp. Defendeu mestrado sobre as obras de Van Gogh no acervo do MASP, onde também trabalhou como pesquisador. Atua como professor nos principais museus espaços culturais de São Paulo, como o MAM, a Escrevedeira, a Casa do Saber, e o MASP. É professor convidado do curso de Museologia e Formação Cultural da PUC de São Paulo, participou de publicações acadêmicas sobre o impressionismo e o pós-impressionismo e colabora com a revista seLecT. Realizou estágio doutoral no Nederlands Instituut voor Kunstgeschiedenis (RKD), em Haia, e foi pesquisador visitante do Museu Van Gogh, em Amsterdã.