\agenda

Exposição “Há Jardins Pelos Caminhos” na Galeria b_arco

/data

Gratuito

/compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

“Há Jardins pelo Caminho”, individual de Mariana Mattos, abre no dia 20 de novembro com pinturas da artista representada pela galeria. Os recortes de natureza, sobreposição de cores e camadas de flores e folhas na obra de Mariana nos transportam para “a liberdade das cores, a fartura dos verdes”, como define o texto de Renato De Cara.

“No trabalho de observação de Mariana Mattos certos recortes da natureza lhe chamam a atenção. Com desenhos (sem seguir à risca) e fotografias junto à memória, o movimento do fazer conduz as anotações da artista para novos e belos lugares. Tendo como ponto de partida o olhar para a cor, seus pensamentos para a pintura oscilam, dependendo do humor. “

 

Há Jardins Pelos Caminhos

Segundo simbologias variadas, “o percurso da floresta selvagem através do bosque sagrado conduz ao jardim”*. Ora, se hoje vivemos trilhando percalços em situações pandêmicas limites, estados autoritários e avalanches de tragédias de origens as mais variadas, é urgente procurarmos os paraísos perdidos, espaços idealizados e desprovidos dos perigos das florestas. Senso comum, nestes últimos dezoito meses, foi o interesse por paisagens idílicas, distantes das clausuras forçadas nas quais precisamos nos esconder.

Privilégio sim, poder estar ao sol, olhar o céu, a mata e as flores de algum jardim. Para além dos interesses científicos, a busca pelo bem-estar e alegria, encontrados pelos campos, em trilhas escondidas. A liberdade das cores, a fartura dos verdes.

No trabalho de observação de Mariana Mattos certos recortes da natureza lhe chamam a atenção. Com desenhos (sem seguir à risca) e fotografias junto à memória, o movimento do fazer conduz as anotações da artista para novos e belos lugares. Tendo como ponto de partida o olhar para a cor, seus pensamentos para a pintura oscilam, dependendo do humor. Eventualmente enroscam, podendo ela vivenciar por muitos dias o mesmo trabalho. Um cenário transportado para formatos que podem ser grandes ou pequenos, a depender das escalas do tempo. Por detrás dos detalhes das paisagens, há muitas sobreposições de cores – camadas de flores e folhas, à maneira de Mariana. Um bom escapismo em busca do otimismo necessário para os dias de hoje.

Renato De Cara
Novembro de 2021
*Dicionário Ilustrado de Símbolos, Hans Biedermann, Melhoramentos

 

Exposição individual de Mariana Mattos
Visitação de Seg a sex, das 10h às 18h
Exposição até 10 de janeiro de 2022
Rua Doutor Virgílio de Carvalho Pinto, 445. Pinheiros – São Paulo.

Uso obrigatório de máscaras