\blog

Professora do curso “Fronteiras do Feminismo” indica duas antologias para quem quer iniciar os debates sobre feminismo pós-colonial, que serão aprofundados nas aulas

Nesta semana se inicia mais um curso com a professora Carla Cristina Garcia no b_arco! Desta vez, em “Fronteiras do Feminismo”, as aulas serão dedicadas ao pensamento feminista pós-colonial, atentando às teorias e práticas latino-americanas e afrocaribenhas. Uma reflexão muito importante para pensar os desafios dos feminismos no século XXI, que são de dimensões globais e que requerem o reconhecimento das diversidades culturais das mulheres. 

Para iniciar a discussão, a professora e especialista em Estudos Feministas e Sociologia de Gênero, Carla Cristina Garcia, recomenda duas antologias que reúnem os textos mais importantes para quem pretende entender o tema. Ambas serão abordadas durante as aulas do curso online, com aprofundamentos feitos em cada autora, ideia ou conceito reunidos nestas duas importantes antologias! Confira abaixo as resenhas:

Pensamento feminista hoje: Perspectivas decoloniais

Organizado por Heloísa Buarque de Hollanda, editora Bazar do tempo.

A perspectiva decolonial é uma das mais atuais e contestadoras linhas do pensamento feminista contemporâneo, reivindicando a desconstrução de leituras hegemônicas sobre a mulher e o discurso de feministas oriundas dos países historicamente dominantes. Como reação ao processo de colonização – histórico e intelectual – o pensamento decolonial irrompe o cenário do feminismo com novas teorias e novos questionamentos sobre o problema do gênero, raça, classe e da própria epistemologia. Para apresentar um panorama do pensamento decolonial feminista, o livro reúne trabalhos de 22 autoras que dimensionam essa fundamental contribuição para o debate atual.

As autoras reunidas são: Adriana Varejão, Alba Margarita Aguinaga Barragán, Alejandra Santillana, Angela Figueiredo, Claudia de Lima Costa, Dunia Mokrani Chávez, Julieta Paredes, Lélia Gonzalez, Luiza Bairros, Marcela Cantuária, Maria da Graça Costa, María Elvira Díaz-Benítez, María Lugones, Marnia Lazreg, Miriam Lang, Ochy Curiel, Oyèrónké Oyěwùmí, Rosana Paulino, Suely Aldir Messeder, Susana de Castro, Thula Rafaela de Oliveira Pires, Yuderkys Espinosa Miñoso.

 

Otras inapropiables – Feminismos desde las fronteras

Disponível em espanhol no site da editora www.traficantes.net

Inapropriadas/inapropriáveis, deslocadas nos mapas de identidade e política disponíveis, incapazes de adotar a máscara do “eu” ou o “outro” das narrativas ocidentais modernas.

Fronteiriças, intrusas, estrangeiras, consciências antagônicas e diferenciais reivindicam o privilégio sem garantias de partir de múltiplas e contraditórias posições sociais em cujas tensões e conflitos são produzidos conhecimentos reflexivos e críticos, assim como práticas políticas que escapam à complacência e às narrativas universais. Posições que, se declarando mestiças e impuras, parciais e situadas, não se apoiam na segurança romântica de uma pretensa pureza de identidade, nem em supostos universalismos homogeneizantes sustentados por um capitalismo heteropatriarcal racialmente estruturado.

Trabalhando a partir da articulação não redutora de múltiplas e diferentes diferenças constitutivas de gênero, “raça” / etnia, sexualidade, classe, nacionalidade, os textos coletados neste volume evitam as abordagens que hierarquizam e fixam a priori as posições unitárias de vítimas e opressores como elementos necessariamente excludentes.

Autoras reunidas: bell hooks, Avtar Brah, Chela Sandoval, Gloria Anzaldúa, Aurora Levins Morales, Kum-Kum Bhavnani, Margaret Coulson, M. Jacqui Alexander, Chandra Talpade Mohanty,