Literatura em Close – A Hora e a Vez das LGBTQIA+

com
Amara Moira
> Uma nova maneira de olhar para a nossa própria literatura, estabelecendo como pontos chave tanto a autoria LGBTQIA+ quanto os momentos em que fazem de nós (ou de nossas antepassadas) personagens.

/data

15 a 18 de junho de 2020

segunda a quinta, das 19h às 21h

/valor

Sentimos muito, mas todos os bilhetes tiveram suas vendas finalizadas porque o evento já ocorreu.

As inscrições estão encerradas.

Deixe seu contato e avisaremos quando houver uma nova edição deste curso.

/compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

/conteúdo

É possível recontar a história do Brasil a partir do prisma LGBTQIA+, dado que até o séc. XIX o uso de roupas atribuídas ao outro gênero podia resultar em açoitamento público ou até degredo e a sodomia era considerada o mais hediondo dos crimes, punível com fogueira e só equiparável ao de Lesa-Majestade (Ordenações Filipinas). A Independência do Brasil e a Proclamação da República promoveram mudanças drásticas na legislação, mas a perseguição a pessoas LGBTQIA+ continuou como política de Estado, com amplo aval dos diversos setores da sociedade. Sinais de mudança começam a ser notados nos anos 1970, quando têm início as primeiras organizações de ativistas e intelectuais em prol dos direitos LGBTQIA+. A proposta desse curso é pensar quatro momentos chave dessa história.

 

 

Cronograma

Aula 1 – “Acuendadas”, momento em que a perseguição quase impedia que fôssemos notadas (discussão sobre a perseguição promovida pelo Estado, os ataques em obras de cunho satírico e primeiras irrupções literárias);

Aula 2 – “No truque”, quando a pauta começa a se insinuar de maneira mais evidente nas letras, por meio de obras que se colocavam apenas como observadoras da realidade;

Aula 3 – “Dando o nome”, hora em que surgem vozes militantes conclamando as LGBTQIA+ a se insurgirem e a sentirem orgulho da própria existência;

Aula 4 – “Desacuendando”, ponto em que nos encontramos, com a perspectiva LGBTQIA+ incidindo sobre a literatura hegemônica.

 

 

Aluno

Público-alvo: jovens e adultos interessados em literatura e nos debates de gênero e sexualidade.

Carga horária total – 4 encontros – 8 horas

*Este curso é oferecido na modalidade ONLINE, portanto é necessário ter acesso à internet. As aulas irão acontecer ao vivo no aplicativo ZOOM. Indicamos que o participante tenha um computador ou celular com câmera e microfone.

sobre o professor

Professor

  • Amara Moira
    Amara Moira é travesti, feminista, doutora em teoria e crítica literária pela Unicamp (com tese sobre as indeterminações de sentido no Ulysses de James Joyce) e autora do livro autobiográfico E se eu fosse puta (hoo editora, 2016) e do capítulo "Destino Amargo" no livro Vidas trans – A coragem de existir (Astral Cultural, 2017). Ela publicou, além disso, artigos sobre literatura e personagens trans na literatura, assim como ensaios de crítica literária feminista.