\blog

O premiado designer gráfico Rico Lins atualizou logotipo e desenvolveu uma nova identidade digital para o b_arco

Em 2014, o estúdio de design de Rico Lins desenvolveu o logotipo e identidade visual do Centro Cultural b_arco. Em 2020, marcando um momento de ressignificação do espaço e criação da Galeria b_arco, o conceituado designer gráfico atualizou este trabalho, deixando as aplicações desta identidade mais contemporâneas e funcionais para o meio digital (confira detalhes do projeto do site do studio Rico Lins). 

“O logotipo foi atualizado para ficar mais robusto”, comenta Rico Lins, “marcando a mudança de posicionamento do b_arco ao incorporar a Galeria e outras atividades”. A nova aplicação do _b isolado funcionará como um trademark, comenta o designer, a fim de organizar as outras frentes com quais o Centro Cultural vai se relacionar este ano. Além da Galeria b_arco, a marca passa também a evidenciar as propostas de outros segmentos como eventos, café, livraria e loja – projetos que serão desenvolvidos ainda este ano!

identidade visual nova

“Fizemos uma série de aplicações para mídias digitais, como para redes sociais e vídeos, assim como para a sinalização interna do espaço”, explica Rico, “a ideia é reforçar o barco como um hub, um espaço multidisciplinar, usando a identidade visual para atrelar as várias áreas de atuação”. Estas aplicações e outras novidades podem ser conferidas a partir de hoje, na abertura da Galeria b_arco com as exposições coletivas e individuais que ficam abertas ao público até o dia 21 de março. 

Uma parceria e trajetória significativas

Com foco em cultura, Rico Lins é reconhecido pela produção de cartazes para cinema, teatro e música. Autor de cartazes famosos como o de Labyrinth of Passion, de Pedro Almodóvar, e Oleanna de David Mamet, e capas de discos de nomes como David Bowie e Miles Davis, além de incontáveis trabalhos geniais, Rico Lins é um dos nomes mais festejados do design gráfico brasileiro.

No b_arco, além de desenvolver a identidade visual do Centro Cultural, Rico também atua como professor da área de Design. Seu último curso, ministrado em 2019, “Expressão Gráfica”, tratou temas da atualidade para o desenvolvimento de peças gráficas se valendo de técnicas analógicas ou híbridas.

Entre os prêmios recebidos, destaca-se o cartaz vencedor do concurso da 21ª Bienal Internacional de São Paulo, de 1991. Em 2009, realiza a retrospectiva Uma Gráfica de Fronteira, exposta em diversas cidades brasileiras. No mesmo ano, a exposição recebe o prêmio Associação Paulista de Críticos de Arte (Apca). 

/ Fonte Itaú Cultural